Fauna e Flora do Parque do Alvão

Apesar de ser uma área protegida de reduzida dimensão, vamos encontrar uma grande diversidade biológica (vegetação, flora e fauna) e paisagística. Isto tudo resulta da conjugação de variados factores – influências entre o litoral húmido e o interior mais seco mas também pela componente altitudinal onde o clima de alta montanha se faz sentir bem como á intervenção humana na paisagem.

O Parque do Alvão é um refúgio fulcral para várias espécies. Outrora, entre as zonas mais elevadas do sistema montanhoso do Alvão e do Marão, era possível avistar com frequência a emblemática águia-real, hoje praticamente extinta., sendo tmabém possivel encontrar no Parque o Melro – D´água, Gado Maronês vestigios do antigo Carvalho Caducifólio. Actualmente, subsistem no interior do parque diversas espécies Faunísticas e Floristicas típicas de montanha.

Fauna do Alvão

Actualmente, o Parque Natural do Alvão possui de 200 espécies Faunisticas. Águia Real, Lobo, Corço e Javali, falcões, andorinhas,morcegos, melros das rochas, coelho, rapoza, gato bravo, esquilo, fuinha… Nos matos imperam os passeriformes, a felosa-do-mato, a estrelinha-real, a trepadeira-azul, a carriça e o chapim-real, sardão, largatichas entre outros… Nos lameiros podemos encontrar o Boi maronês e a cabra. Enquanto nas linhas de água se podem encontrar trutas, bogas, escalos e barbos, toupeira de água, lagarto de água, rã, cobras de água, Melro D´água…

Flora do Alvão

No respeitante à Flora até ao momento estão inventariadas e referenciadas cerca de 486 espécies de plantas, sendo 25 delas endemismos ibéricos (6,3%), 6 endemismos lusitânicos (1,5%) e 23 possuem estatuto de conservação (5,8%).

Podemos encontrar  nas zonas mais baixas e de feição atlântica o carvalho roble (Quercus robur) formando belos bosques de carvalhais é acompanhado pelos azevinhos (Ilex aquifolium), cerejeiras-bravas (Prunus avium), castanheiros (Castanea sativa), pilriteiros(Crataegus monogipera), aveleiras (Corylus avellana), pereiras-bravas (Pyrus spp.) entre outros, encontram refúgio. Nos vales encaixados e mais quentes e secos de feição submediterrânica, aparece o sobreiro (Quercus suber), o medronheiro (Arbutus unedo), a gilbardeira (Ruscus aculeatus) e o lentisco (Phyllirea angustifolia). O aumento da altitude e o efeito da continentalidade origina o aparecimento de espécies mais características das montanhas altas continentais sendo o domínio dos carvalhais de altitude, do carvalho-negral (Quercus pyrenaica) e dos vidoais de betula (Betula alba).
É importante salientar a presença dos lameiros, autênticos jardins botânicos, que ilustram a perfeita harmonia entre o Homem-Natureza e neles incluem-se espécies como a búgula piramidal (Ajuga piramidalis ssp. meonantha) ou a espadana-dos-montes (Gladiolus illyricus) entre muitas outras plantas.
No conjunto da flora destaca-se ainda espécies singulares e de ecologia particular de grande valor botânico – a rorela (Drosera rotundifolia).

Paisagens do Alvão

A paisagem do Parque é constituída por ecossistemas de altitude, preponderando os agrossistemas associados a pequenos aglomerados. É uma paisagem fortemente humanizada.
Ao longo dos tempos, as comunidades humanas que aí se fixaram contribuíram para a sua diversidade, de forma equilibrada e em harmonia com os ritmos da natureza, desenhando a Paisagem Cultural. Assim, as principais áreas agrícolas ocorrem associadas aos pequenos aglomerados populacionais.
Em toda a área do Parque predominam os matos baixos e afloramentos rochosos associados às áreas de baldio onde desde os anos 40 a floresta de pinheiro tem vindo a marcar presença.
Com menor representatividade e nas periferias dos povoados aparecem áreas florestadas com folhosas (carvalhais) e as áreas de lameiros.
Observa-se ainda a presença de zonas de matos altos, autóctones. As condições simultâneamente atlânticas e mediterrâneas do nosso País resultam no facto de, nesta Área Protegida, predominarem os carvalhos (Quercus robur e pyrenaica), mas onde também  é possível encontrar os sobreiros (Quercus suber).

Parque Natural do Alvão...

O Parque Natural do Alvão, é uma área protegida, caracterizada por uma zona de altitude...

Artigos relacionados

2 respostas para “Fauna e Flora do Parque do Alvão”

  1. Filipe Carneiro

    isto foi muito util para mim obg!!!!!

  2. Marcia Pedrozzi da Costa

    Muito lindo!! Amei !!

Deixar um comentário

Percursos

Gêres: Parque nacional e reserva de vida

Gêres: Parque nacional e res...

O Gerês é o único Parque Nacional do País. Situa-se na região norte e a sua área estende-se por terrenos dos concelhos de...
Barragem do Carrapatelo

Cinfães itinerários percurso...

Propomos-lhe uma visita ao concelho de Cinfães. Quem vem do Porto, pode prosseguir pela marginal do rio Douro até...

Ria de Aveiro...

A Ria de Aveiro é uma laguna costeira que se estende pelo interior, ao longo do litoral, desde Mira até Ovar, numa extensão...

Viagem à Bretanha terra de c...

Face ao Atlântico, a Bretanha deu à França o seu perfil particular. A diversidade das paisagens e a forte identidade desta...
Moinhos da praia da Apúlia

Minho Litoral da Apúlia até ...

Tem à sua disposição dois percursos por terras Minhotas. Um primeiro percurso pelo litoral do Minho e um segundo mais pelo...

Serras D’Aire e Candee...

O conjunto das Serras D’Aire e Candeeiros apresenta um conjunto importante de habitats e de formações rochosas que...
Amendoeiras em flôr

Do Pocinho ao Mogadouro às v...

Propomos-lhe um percurso que se desenvolve na província de Trás-os-Montes, mais propriamente nas chamadas Terras de Miranda, ou...

Castro Marim e o legado hist...

Castro Marim é uma vila algarvia. Dividida administrativamente em quatro freguesias. Azinhal, Odeleite e Castro Marim,...
Universidade Paris Ouest Nanterre

Universidades tradicionais d...

Na sua maioria fundadas na Idade Média, as grandes universidades do Velho Continente foram berço de ideias inovadoras, palco...

Percurso nos Olivais do Alen...

Através deste percurso pretendemos levá-lo numa viagem aos horizontes da região do Alentejo, mais propriamente à sua zona de...